Imprimir Imprimir

“Insetos do Brasil” ganha prêmio de melhor livro publicado na área de zoologia

2014-02-13 - 17:27:42


COMPARTILHE:

 

Errata

A Assessoria de Comunicação do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) vem a público esclarecer que o valor do livro “Insetos do Brasil: Diversidade e taxonomia” publicado pela Editora Holos, custa R$ 150 reais e não R$ 30 reais como informado anteriormente.

O livro recebeu o prêmio Alexandre Rodrigues Ferreira, que é concedido pela Sociedade Brasileira de Zoologia ao melhor livro publicado na área de zoologia no período de 1º de novembro de 2011 a 31 de outubro de 2013. A obra tem como um dos cinco organizadores o pesquisador do Inpa José Albertino Rafael.

 

O livro poder ser adquirido pelo site da Editora Holos ou na sede da Editora Inpa em Manaus (AM).

----

Organizada pelo pesquisador do Inpa, José Albertino Rafael, em parceria com outros pesquisadores, a obra venceu o prêmio Alexandre Rodrigues Ferreira, concedido pela Sociedade Brasileira de Zoologia

Por Camila Leonel

O livro “Insetos do Brasil: Diversidade e taxonomia” recebeu o prêmio Alexandre Rodrigues Ferreira, que é concedido pela Sociedade Brasileira de Zoologia ao melhor livro publicado na área de zoologia no período de 01 de novembro de 2011 a 31 de outubro de 2013. A obra tem como um dos cinco organizadores o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), José Albertino Rafael. O prêmio foi concedido na abertura do XXX Congresso de Brasileiro de Zoologia realizado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, de 4 a 9 de fevereiro, em Porto Alegre (RS).

Para o professor José Albertino Rafael, é uma grande honra receber o prêmio, por representar o reconhecimento de uma grandiosa obra, que levou nove anos para ser concluída e que em todo o processo primou pela qualidade para atender a comunidade acadêmica e interessados em estudar a entomologia (estudos dos insetos).

“A Sociedade Brasileira de Zoologia viu no livro a qualidade necessária para que ele atenda aos anseios dos entomólogos brasileiros e aos alunos da graduação. O livro também atende muito bem os alunos de pós-graduação que nós temos nas universidades do país”, disse o pesquisador.

Lançado em 2012, o “Insetos do Brasil” conta com 71 autores que, em 43 capítulos (810 páginas e 1.769 figuras), falam sobre as 30 ordens de insetos encontradas no país. José Albertino frisou que esse é um livro que conta, na sua maioria, com especialistas brasileiros. Dentre esses 71 autores, nove, entre pesquisadores e estudantes, realizam estudos no Inpa.

Conforme o José Albertino, foram convidados especialistas para escrever os diferentes capítulos, de acordo com a especialidade de cada um, e deu-se preferência aos especialistas brasileiros. Para os grupos em que não se tinha especialistas no país, buscou-se estrangeiros. “Mas podemos dizer que a obra é feita com a maioria de pesquisadores brasileiros e espero que esse livro, no futuro, sirva de estímulo para que nos grupos em que nós não temos especialistas no Brasil, venhamos a formar especialistas e que em futuras edições todo o livro seja composto por autores brasileiros”.

A primeira edição do livro é um volume único. Foi publicada pela editora Holos e teve uma tiragem de 10 mil exemplares prevendo uma boa aceitação no mercado nacional. A obra contou também com financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas. (Fapeam). O financiamento possibilitou que o livro fosse vendido a um preço acessível (aproximadamente R$ 30) mesmo sendo uma obra extensa.

A expectativa do organizador é que o livro atenda o mercado por pelo menos mais cinco anos. A ideia é que quando esgotar a edição atual lançar uma nova atualizada e revista acrescentando informações, fotos coloridas de todas as famílias que ocorrem no Brasil e enriquecer ainda mais a obra se comparado com a edição que está no mercado.

Foto da chamada: Eduardo Gomes (acervo Ascom/Inpa)

Veja também:

Mudança de percurso do rio Cuieiras pode causar alteração genética do peixe ‘carazinho’

Projeto internacional GOAmazon medirá níveis de poluição da área urbana de Manaus

Inpa apoia projeto Quintais Amazônicos na recuperação de áreas degradadas em Rondônia